Você já teve Sensibilidade nos Dentes ?

Com essa pergunta começo o texto, pois a sensibilidade nos Dentes é muito mais comum do que se imagina, e muitos pacientes chegam ao consultório dentário com essa queixa.

A Carência de informações corretas sobre esse assunto é grande, uma vez que o conhecimento sobre o tratamento só está relacionada ao uso de pastas dentais como solução.

Porém, deve-se saber a origem do problema e não somente o tratamento. Pois, a abordagem pode ser totalmente diferente dependendo da causa.

Desta forma, o objetivo deste post será definir o que é sensibilidade nos dentes, mapear suas possíveis causas e mostrar as soluções que o profissional pode utilizar no tratamento de seu paciente.

Ficou curioso ? Então continue lendo esse artigo.

Sensibilidade nos dentes, como é a sensação?

Dor aguda (“dor fina”, “pontada”) e de curta duração (que logo “passa”) percebida após a ingestão de alimentos frios ou quentes. Por vezes sentida até com a passagem de ar pela boca quando falamos.

Hipersensibilidade dentinária, o que é?

Sensibilidade nos dentes

Hipersensibilidade dentinária é o nome correto para a sensibilidade nos dentes da qual falamos neste post. Ela ocorre quando há exposição gradual da dentina, que é parte mais interna do dente.

Na dentina, encontram-se pequenos canais (túbulos dentinários) que contém terminações nervosas e fluidos. 

Quando o dente está sobre ação de calor ou frio e estes túbulos estão expostos, ocorre a movimentação rápida do fluido contido neles. Esta movimentação faz com que as terminações nervosas reajam gerando a sensação de dor.  

Quais são as 9 principais causas da Sensibilidade nos dentes ?

sensibilidade dentária 

1) Escovação excessiva 

Ocorre desgaste do esmalte do dente quando o indivíduo faz uso de uma escovação agressiva, com muita força.

Este tipo de lesão pode ainda agravar se, associado a este hábito, há a utilização de escovas de cerdas duras.

Além de prejudicar o dente, isso também pode levar a retração gengival, o que expõe ainda mais a dentina.  

 

2) Doença da gengiva (gengivite)

Quando há a inflamação na gengiva (gengivite), ela fica inchada, sangrante e dolorida.

Por vezes, podemos observar que a gengiva “descola” do dente, expondo partes que não tem esmalte e que antes estavam cobertas pela gengiva sadia.

Esta situação gera incômodo, dor, sendo então caracterizada como sensibilidade nos dentes causada pela inflamação gengival;

 

3) Ranger dos dentes 

Pacientes que rangem os dentes (apresentam bruxismo) geram um desgaste anormal do esmalte dentário, podendo assim apresentar dentes sensíveis;

 

4) Retração gengival

Como dito anteriormente, a retração gengival expõe regiões do dente que não possuem a proteção do esmalte, deixando a dentina mais exposta e causando a sensibilidade nos dentes;

 

5) Clareamento dental 

Sensibilidade nos dentes

Durante este procedimento, os pacientes podem apresentar sensibilidade dental. Ela pode ser causada diretamente pelo clareador e seus derivados, ou indiretamente pela pressão que o gel aprisionado na moldeira de clareamento pode provocar no fluido dentinário ;

Deve-se ficar atento se já existe a hipersensibilidade dentária antes de realizar o clareamento dental. Se for esse o caso, a sensibilidade deve ser tratada para depois realizar o branqueamento do dente. Assim evitamos maiores desconfortos durante o tratamento.

 

6) Cremes dentais abrasivos (como os que prometem clarear os dentes) 

Existem cremes dentais com vários graus de abrasividade. A textura deles é diferente, como se fosse uma pasta “com areia”.

O material abrasivo, muito comum em pastas clareadoras, é o agente responsável pela microabrasão no esmalte gerando polimento dental. Ele limpa o dente pois desgasta o esmalte e assim consegue remover pigmentações aderidas, deixando os dentes mais claros.

Com o passar do tempo e com o uso freqüente, ele acaba promovendo um desgaste excessivo do esmalte, deixando-o mais fino e assim, a dentina fica menos protegida, gerando sensibilidade nos dentes.

 

7) Uso de piercing na boca e hábitos parafuncionais que possam denegrir a estrutura do esmalte do dente 

O piercing em contato com o dente, pode com o tempo provocar o desgaste ou a quebra do esmalte por ficar “raspando” nele  com freqüência , uma vez que muitos usuários do adereço ficam mordendo o objeto voluntariamente ou involuntariamente, quando mastigam ou falam.

Morder canetas, alfinetes ou ainda passar qualquer objeto duro nos dentes para remover resíduos de alimentos, com o tempo também podem provocar o desgaste dos dentes e assim gerar sensibilidade;

 

8) Restaurações quebradas, infiltradas ou mal adaptadas 

Muitas das vezes não conseguimos identificá-las e precisamos da ajuda do dentista para diagnosticá-las.

Quando as restaurações (obturações) quebram, se soltam ou estão em áreas com lesão cariosa nova, o dente afetado pode apresentar sensibilidade, pois tem a dentina mais exposta.

Assim, em casos onde a necessidade é apenas restaurar o dente, sem tratamento endodôntico, o paciente deve procurar ajuda especializada para colocar estas restaurações no lugar e assim a sensibilidade cessará.

 

9) Biocorrosão ácida 

 

A erosão ácida ocorre quando o esmalte sofre desgaste por meio de ácidos.

Eles podem ter duas origens:

1) Intrínseca – ácido gástrico ou regurgitação decorrente de problemas médicos ou psicológicos como refluxo ácido, anorexia, bulimia.

2) Extrínseca – ácidos relacionados com a alimentação como consumo de açúcar, refrigerantes dietéticos, sucos de fruta, bebidas carbonatadas que contribuem para tornar a boca muito ácida.

Esse tipo de desgaste é extremamente maléfico ao paciente, pois usamos alimentos ácidos diariamente e o seu uso continuo causa amplo desgaste no dente.



Vídeo sobre 9 motivos de sensibilidade nos dente

Os cremes dentais utilizados para combater dentes sensíveis são eficazes?

sensibilidade dentinária

Claro que Sim!

Porém não são a única solução.

Em alguns casos na região de dentina exposta, o uso destas pastas não é suficiente pois o paciente também necessita reconstruir a parede de esmalte perdida (aquela que protege a dentina) por meio de restaurações. 

Além disso, devemos usar agentes dessensibilizantes que atuam protegendo a área de dentina exposta. Nesse caso, são realizadas pelo menos 4 consultas para diminuir a sensibilidade e somente após fazer a restauração da região.

Portanto, sempre um correto planejamento deve ser realizado, para que a origem da sensibilidade nos dentes possa ser identificada.

O que devo fazer para remover a sensibilidade dental?

tratamento sensibilidade dental

 

A ) Ir ao dentista. Só ele poderá avaliar qual a causa, para assim prover ao paciente o melhor plano de tratamento. Se você leu todo o post, percebeu que apenas uso de pasta de dente para sensibilidade nos dentes não é a solução para este problema ! ;

B) Fazer a correta higiene bucal com escova macia e uso de fio dental, com calma. Este passo irá prevenir tanto o desgaste precoce dos dentes quanto o surgimento de gengivite e outros problemas periodontais;

C) Interromper o uso de cremes dentais abrasivos que prometam clarear os dentes;

D) Interromper por um tempo o tratamento clareador. Porém, isso deve ser informado ao dentista;

E) Fazer uso de pastas para sensibilidade nos dentes e enxaguatórios sob orientação do dentista, que irá informar qual será o tratamento mais apropriado para o caso;

F) Colocação de restauração (obturação) em locais em que há indicação, pois houve perda de esmalte dentário.

G) Evitar alimentos ácidos;

H) Evitar ranger os dentes.

I) Remover piercings e hábitos parafuncionais.

Dica extra – 

Se você estiver com muita sensibilidade nos dentes ( geralmente após o clareamento ), o que pode ser feito é colocar a pasta para sensibilidade dentária na moldeira de clareamento caseiro ou flúor em gel e deixar na boca por cerca de 5 a 10 minutos.

Isso provavelmente irá aliviar muito a sensação dolorosa.

Conclusão

conclusão sensibilidade dental

A sensibilidade nos dentes não é algo com o qual temos que nos acostumar a conviver.

Com pequenas correções em nossa rotina, conseguimos reverter o quadro de sensibilidade dentária. Nos casos mais complexos , devemos procurar orientação profissional para sabermos qual a causa do problema e assim eliminar este desconforto.

É importante que o paciente mantenha suas visitas regulares ao dentista, para que ele possa observar logo de inicio algum problema, prevenindo que se tenha o desconforto da sensibilidade nos dentes.

Além disso, a colaboração do paciente é muito importante, ele deve estar apto a exercer a correta higienização dos dentes para que o sucesso do tratamento seja alcançado. 

Tem alguma dúvida ? Não deixe de perguntar logo abaixo.