O canal no dente ou tratamento endodôntico ainda é um dos procedimentos mais realizados no consultório dentário.

Esse tratamento consiste na remoção da polpa do dente e no tratamento do conduto radicular para evitar a perda do mesmo.

Seja pelo desconhecimento de que o dente está com problema ou pela falta da correta higienização, ainda existem muitos casos onde o tratamento de canal do dente é indicado. Nesse texto quero discutir quando é preciso realizar esse tratamento e principalmente como evitá-lo.

Quando é preciso realizar o canal no dente

canal no dente e a dor

O tratamento de canal é a opção para preservar o dente, evitando sua extração. Além disso, ele está sempre associado a outro tratamento. Ou seja, para que o dente possa exercer sua função corretamente e ter estética, provavelmente ele ainda terá que ser submetido a um tratamento restaurador para sua completa conclusão.

Existem algumas indicações para realizar o canal, a mais comum é a presença de uma cárie profunda que gerou uma lesão no dente a nível pulpar. Nesses casos, o dente pode apresentar sinais como dor e/ou pus por exemplo, ou ainda, nenhum sintoma, indicando que a polpa já estaria morta e necrosada.

Outra indicação bem comum é no trauma dental. Quando se tem uma queda ou pancada onde o dente seja atingido, mesmo que não ocorra fratura do dente com exposição da polpa e sangramento, pode ainda haver algum comprometimento e assim ter indicação para tratamento de canal. Após isso, caso seja necessário, uma coroa ou restauração é feita para consertar a fratura.

Uma terceira indicação é quando existe alguma lesão sem sintoma no dente. Ela pode aumentar ao longo do tempo, até ser detectada em uma consulta de revisão no dentista. E para tratá-la, muitas das vezes, a endodontia é envolvida.

 

 

Como evitar o tratamento de canal

canal no dente

Como visto acima, o canal do dente sempre visa preservar o elemento dentário saudável na boca. Porém, como evitar esse procedimento?

Em grande parte dos casos é fácil. Entretanto, existem indicações que não temos como prever, como o trauma dental ou uma lesão assintomática.

No caso da cárie, a causa mais comum, é muito tranquilo evitar o canal. Somente é preciso saber a correta higienização dos dentes juntamente com a prevenção e manutenção no dentista.

Com isso, diminuímos muito a chance de realizar o canal no dente.